As Raízes do Romantismo Budista (final)

As Raízes do Romantismo Budista
por
Thanissaro Bhikkhu

Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4
Parte 5
Parte 6
Parte 7

Parte 8 (final)

No entanto, o Romantismo Budista também ajuda a fechar o portão para as áreas do dharma que desafiam as pessoas em sua esperança de uma felicidade suprema baseada na interconeção. O darma tradicional convoca seus praticantes à renúncia e ao sacrifício, em razão de que toda interconexão é essencialmente instável, e toda a felicidade com base nessa instabilidade é um convite ao sofrimento. A verdadeira felicidade tem que ir além da interdependência e da interconexão até alcançar o incondicionado. Em resposta, a argumentação Romântica define esses ensinamentos como dualistas: ambos não-essenciais para a experiência religiosa ou expressões inadequadas da mesma. Assim, conclui o Romanticismo, eles podem ser ignorados. Desta forma, o portão bloqueia áreas radicais do darma que têm a finalidade de atender níveis de sofrimento que se mantém mesmo quando um sentido de totalidade tenha sido dominado.

Ele também bloqueia dois grupos de pessoas que se beneficiariam muito com a prática do darma:
1) Aqueles que vêem que a interconexão não acabará com o problema do sofrimento e estão procurando uma cura mais radical.
2) Os que vêm dos setores desiludidos e desfavorecidos da sociedade, que têm menores investimentos na continuidade da interconexão moderna e abandonaram a esperança de uma reforma significativa ou a felicidade dentro do sistema.

Para ambos os grupos, os conceitos de Romantismo Budistas parecem polianescos; e a cura que ele oferece, fácil demais. Como uma portal para o darma, é mais como uma porta fechada em suas caras.

Como tantos outros produtos da vida moderna, as fontes de raíz do Budismo Romântico estiveram ocultas por um tempo longo demais. Esta é a razão pela qual não o reconhecemos por aquilo que é ou porque não percebemos o preço que pagamos por tomar a parte pelo todo. Obstruindo a possibilidade de grandes mudanças na sociedade americana, o Romantismo Budista certamente sobreviverá. O que se faz necessário é que mais janelas e portas possam lançar luz sobre os aspectos radicais do darma budista que o Budismo Romântico até agora deixou no escuro.

– Tradução de Muriel Paraboni e Monja Isshin
– Download do texto completo As Raízes do Romantismo Budista em formato pdf.
– Texto original (em inglês)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: