Novo Superintendente Soto Shu para América do Sul

Devido à aposentadoria do Saikawa Roshi, Abade do Templo Hosenji – Província de Yamagata, Japãoda posição de Superintendente Geral da Missão Internacional da Sotoshu na América do Sul (Sokan), assume esta função o monge Chõhô Seino Roshi (清野暢邦老師), Abade do Templo Zenryuji (善竜寺), na província de Aomori.

Ele visitou o Brasil em 2016, num “turnê” de visitas aos templos da comunidade japonesa e apresentou duas palestras para o nosso grupo de prática ainda em Porto Alegre: a primeira foi na sede da Sanga Águas da Compaixão daquela época e a segunda foi no Restaurante Jacarandá.

Em relação a sua nomeação como Sokan, ele nos enviou a seguinte mensagem:

“O pai idoso é o jovem e o jovem filho é o idoso”

Muito prazer neste primeiro contato com as senhoras e os senhores.

Sou Chôhô Seino, acabo de receber permissão do sumo Prelado Rev. Dônin Minamizawa para atuar como novo Superintendente da Missão Internacional da Sotoshu na América do Sul. “Dôzo Yoroshiku Onegai shimassu.”

Nasci e cresci na região de Tsugaru, Província de Aomori, norte do Japão, terra natal do Sr. Mitsuyo Maeda (Judoca Conde Koma).

Há quatro anos, no ano da Olimpíada do Rio de Janeiro, estive visitando a América do Sul como missionário especial. Na ocasião, as recepções calorosas em cada local onde visitei me comoveram, e o entusiasmo e a seriedade dos participantes me impressionaram muito. Durante as visitas, cada dia era novidade e as descobertas eram constantes. O tempo e o espaço que eu compartilhava com os companheiros do Dharma eram preenchidos com a alegria Dharma, e as diferenças de nacionalidade, etnia e cultura não eram problemas de forma alguma.

É normal ver a ação missionária como um ato no qual o adulto ensina e orienta uma criança, mas sou da opinião de valorizar a visão que se abre através da relação bilateral, em vez de agir com a postura unilateral. As pessoas aprendem e se aprofundam através do ato de ensinar. Os pais pensam que estão criando seu filho mas, na verdade o filho, enquanto sendo criado pelos pais, está promovendo o crescimento deles. Isto está sendo representado pelo ditado citado no início: o pai na posição de estar sendo criado pelo filho, e o filho, criando seu pai. Nós existimos dentro do relacionamento no qual, enquanto exercemos a influência sobre o ambiente que nos cerca com o nosso modo de viver, dele recebemos a influência também.

A todos os senhores e senhoras da América do Sul que seguem o mesmo caminho e mesma prática, quero dirigir-me dizendo de coração: “Amigos!”.

Seguindo os ensinamentos de Buda e dos Dois Ancestrais, vamos cumprir nossas tarefas apoiando-nos mutuamente e, conscientes de nós mesmos na unidade com o Universo, vamos nos direcionar para o Eu que almejamos ser.

Estou ansioso pela paisagem que irá surgir no decorrer da caminhada a ser compartilhada com os senhores e senhoras na América do Sul.
Meus sinceros votos por encontros abençoados e práticas frutíferas.
Assim encerro as minhas palavras como novo Superintendente da Ação

Missionária da Sotoshu na América do Sul.
Chôhô Seino
Superintendente da Missão Internacional da Sotoshu na América do Sul

É com muita alegria que estendemos as nossas boas vindas ao Chôhô Seino Roshi.

Ao mesmo tempo, registramos a nossa profunda gratidão, com votos de muita saúde e longa vida, ao Saikawa Roshi pelos seus 15 anos de dedicação à Missão Soto Zen na América do Sul – e por toda a ajuda que deu à nossa Sanga e a mim, pessoalmente.

Gassho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: