Depoimento: Uma pequena folha de grama

Compartilhando do postulante-monástico Daniel Confortin:

Uma pequena folha de grama

Em 2014 tomei meu caminho até Kathmandu para estudar no Rangjung Yeshe Institute, um centro de estudos budistas filiado à Kathmandu University e ao Ka-Nying Shedrub Ling. Chegar até lá não foi nada fácil. Mesmo não sendo minha primeira “carreira das Índias”, deixar tudo para trás e permanecer lá por cerca de um ano nos rigores do monastério foi uma das experiências mais exigentes (para dizer o mínimo) de toda a minha vida.

Estudantes do Rangjung Yeshe Institute durante o Seminário Anual de 2014 com as bençãos de Chokyi Nyima Rinpoche.

Ao regressar, já em meados de 2015, fugindo de um terremoto que matou quase nove mil pessoas, encontrei em Passo Fundo (RS) um local e alguns amigos para continuar os estudos do Darma.

O local foi a Casa Carino Corso, cedido gentilmente pela querida Ana Carina Schell Corso, e os amigos foram Pablo João da Costa e Candice Machado. Nossas reuniões buscavam emular o modelo de “Dharma House” proposto por Chokyi Nyima Rinpoche, meu querido professor e abade do monastério onde estudei no Nepal. Misturávamos estudos de textos clássicos e práticas de meditação, volta e meia organizando um ou outro retiro. Durante esse período estudamos textos como “A Revolução da Atenção” de Alan Wallace, um comentário sobre o Sutra do Coração Por S.E. Gyalwa Dokhampa e o comentário de Thich Nhat Hanh sobre o Satipatthana Sutta.

Primeiro retiro com Lama Jigme Lhawang, representante no Brasil da linhagem Drukpa do Budismo himalaico.

Os primeiros dois retiros promovidos pelo grupo (agora maior) no ano de 2016 foram com o grande amigo e professor Lama Jigme Lhawang que nos ofereceu uma introdução a meditação no Budismo Himalaico e também uma visão das Quatro Nobres Verdades. Foram mais de trezentas pessoas entre palestras pública e retiros!

Já em 2017, depois de diversos encontros e desencontros, convidamos a Monja Isshin, Sensei, do Jisui Zendô. O objetivo inicial, em meio à uma greve geral que parava o país, era fazer uma comparação entre as abordagens do Mindfulness e a meditação nos caminhos espirituais. A palestra pública atraiu cerca de 100 pessoas e o retiro mais de 30! Acredito que foi durante esse retiro que agimos realmente como Sanga, como um grupo.

continua no Medium

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: